Saturday, November 11, 2006

TIBORNADA DE BACALHAU


TIBORNADA NO LAGAR
Ingredientes:
Bacalhau; Azeite; Batatas descascadas; Olhos de couve troncha e sal.
Modo de Confecção:
Cozem-se as batatas, o bacalhau e os olhos de couve temperados de sal, de preferência na caldeira do lagar tendo o cuidado de a tapar. A meio da cozedura põe-se um bocado de azeite e tapa-se novamente. Depois de tudo cozido é tirado para um alguidar de barro vidrado, regando abundantemente com o azeite tirado da talha com as próprias medidas. É acompanhado com broa de milho e vinho caseiro.
Curiosidades:
Este prato é feito no Inverno no período de funcionamento dos lagares. Todos comem do mesmo alguidar ou em pratos individuais, sendo neste caso os lagareiros os primeiros a servirem-se uma vez que foram eles que confeccionaram a refeição. Assim se passava um serão agradável entre amigos.
(Fora do lagar, pode-se levar um pouco ao forno , em tabuleiro ou prato de barro.)
Num almoço familiar que decorreu ha tempos a Tibornada foi servida
Um local a visitar, em Lageosa do Mondego, que alem de instalaçoes para eventos e reunioes, dispoe de Casas de Turismo Rural e actualmente esta apetrechado com residencias individuais para apoio a 3ª idade (passe a publicidade, mas o local e a ideia deixou-nos encantados).

11 comments:

Ghiza Rocha said...

Hum.....que vontade......

António Rosa said...

Puxa. Sou mesmo ignorante. Quando falaste em tibornada, NUNCA pensei que fosse em bacalhau.

Receita impressa.

Um dia solarengo para todos.

Agradecido

greentea said...

olha !! o que teria pensado o Antonio?

Nao conheço o local mas vou visitar ou passar um fim de semana , logo q possivel ou para a 3ª idade, quem sabe?...

sorrisos

pitanga said...

Olha, eu não venho mais aqui. É magusto e tibornadas de bacalhau e míscaros...e eu tão longe!
beijinhos de sábado

Kalinka said...

A vida é maravilhosa porque é uma "combinação maravilhosa de bem-estar e sofrimento".
É esta combinação que dá cor à vida.
Tal como os vilões dos filmes, os maus momentos têm o seu papel: se não existirem vilões não poderão existir heróis.
É tão simples como isso. Os maus momentos dão origem e sentido aos bons momentos...
que tal...estou divagando.
Bom fim de semana.

Convido para o Magusto, retribuo o seu convite e, vá até lá, umas castanhas assadas e um cálice de jeropiga vão sempre bem.

Ana Patudos said...

Avelanita, as couves eu tenho lá no meu lugar. Vai lá buscar algumas, eu dou...

beijito
Ana Paula

Maria said...

A tiborna que eu conheço é só bacalhau assado na braza e temperado com azeite, e pão saloio partido ao meio, com golpes cruzados, assado na braza e depois passado com dente de alho e azeite.
Claro que aqui eu dispenso o bacalhau porque o pão assado com azeite e alho é bom demais...
Vou para esses lados para a semana, descansar da civilização...
Bom domingo

al cardoso said...

Bem haja pelo convite para a tibornada, provavelmente so o fez porque sabia que eu nao poderia estar presente.

Sorrisos.

Espero que tenham gostado, eu gostaria de certeza.

Um abraco fornense.

Rosario Andrade said...

Bom dia Avelana!!!!
Que maravilha!!!!!! Até fiquei com água na boca... e ainda por cima falta tanto tempo para o almoço, e tanto tempo para ir a santa terrinha comer algo parecido...
Boa semana!
Bjico ancho!

ARTEMINORCA said...

cADA VEZ QUE TE VISITO FICO CHEIA DE RAIVA DE TER A CARREIRA CONGELADA E NÃO REALIZAR O MEU SONHO DE TER UMA CASINHA NUM SITIO TÃO BONITO COMO aVELÃS DE aMBOM! aDORO!
bEIJINHO, lU

Xica said...

Hummm...parece uma delícia.