Wednesday, November 08, 2006

OLIVEIRINHA DA SERRA

As folhas da oliveira contém oleuropeina, além de tanino, açucares e outras substancias. São febrifugas e hipotensoras sendo um dos remédios mais eficazes contra a tensão alta, é muito recomendável em casos de arteriosclerose – endurecimento das paredes das artérias devido ao colesterol , substancia gorda que origina a degenerescência e estreitamento das paredes arteriais.

O AZEITE exerce um efeito suavizante e anti-inflamatório sobre a pele e as mucosas, cura queimaduras, feridas, úlceras e irritações da pele.
O Azeite, quando tomado para fins medicinais ingere-se em jejum ou antes das refeições na quantidade de uma ou duas colheres de sopa,. Convém que seja azeite virgem, extraído por pressão a frio ou decantação , sem se adicionar produtos químicos.
Chá de Folhas de Oliveira – Prepara-se 40-50gr de folhas por litro de água, deixando ferver até que a água fique reduzida a metade; deve –se beber 3 a 4 chávenas deste chá por dia.

Os Fenícios e os Romanos disseminaram a cultura da oliveira por toda a bacia mediterrânica . O azeite continua a ser a gordura comestível mais importante do Sul da Europa, acompanhando saladas, pão e tantos pratos deliciosos, o que explica o facto de as taxas de trombose e infarto do miocárdio ser significativamente menores nestas zonas.

10 comments:

greentea said...

tem graça... a minha avo que tinha a tensao alta tomava sempre cha de oliveira. Morreu aos 87 anos , mas em consequencia de uma queda que a levou ao hospital, sempre perfeitamente lucida e com um espirito extraordinario!!

Xica said...

E é tão bom (o nosso-já provei espanhol e parece óleo).
Muito me ensinas-sabia q era um alimento rico mas não sabia a que fazia bem.
Beijitos.

Patrícia Santos said...

Fantástico amiga!!

Gostei de aprender. Podes crer que me foi bastante útil.

Beijos Cósmicos

Kalinka said...

Cá estou em resposta.
Quero-lhe dizer aqui directamente e não vou escrever nos comments de ninguém, como fez nos comments da PITANGA, algo muito desagradável sobre mim.
Em 1º lugar, não me conhece minimamente para fazer juízos sobre a minha pessoa e, me estar a criticar.
2º lugar - pelo que escreve, parece-me que tudo o que faz, é sempre com a intenção que mais tarde alguém lhe agradeça.

A imagem que tive de si foi BOA, mas...realmente, depois estragou o verniz todo, com aquilo que escreveu no meu blog e no da Pitanga.

Como não me comparo consigo, talvez seja melhor seguirmos caminhos diferentes.
Pessoas más no meu caminho, já tenho que chegue, e dispenso.

MiaHari said...

"Oliveirinha da Serra"...
Que o vento leva a flor...
Tão antiga, mas tão linda e castiça, não é?

Obrigada pelo lindo comentário deixado no meu cantinho...
Quanto a este, lindo post e didático. O que se sabe, confirma-se. O que se não sabe, passa a saber-se... e foi o caso!

Um abraço, avelana.

pitanga said...

"Debaixo da oliveira
é um regalo namorar(e)
Tem a folha miudinha
Não entra lá o luar(e)"

Não é uma gracinha?

beijos

António Rosa said...

Aqui APRENDE-SE. Curioso, como ando numa de coisas da terra.

canela_e_jasmim said...

Isto está giro. Cá em casa, a minha mãe anda numa de estudar o "Grande livro das Plantas" e só me fala de ervas e plantas que curam. O António, vem com as abóboras e tu com as oliveiras. :)))))Eu ando a estudar astrologia, mas ainda abro uma ervanária . Beijinhos grandes para ti amiga.

al cardoso said...

Tenho adorado o teu blog e vou linka-lo no "Algodres e suas terras" assim sera mais facil ca voltar.
Bem hajas pela visita e continua que fazes um trabalho excelente.

Um abraco fornense.

Ida said...

"Oh rama, oh linda rama, oh rama da oliveira..." Há muito tempo tínhamos uma publicidade ao azeite Oliveira da Serra, se não me falha a combalida memória, que era tão bonita que chegava a ser emocionante. E não só p mim que tenho uma ligação visceral com a terra portuguesa, mas tb a uma amiga que nem tem notícia de ancestrais portugueses.

Lindo teu blog pelas coisas que não deixa ninguém esquecer e que fazem de nós o que somos.

Bom encontrar alguém que tb saboreou uma daquelas viagens. Obrigada por tuas palavras. Garanto que vou ser figurinha fácil por aqui. Grande abraço